Baiacu de Alguém

Carregando...
Redes sociais:
RSS

Indicar página

COMUNICADO DO BLOCO CARNAVALESCO BAIACU DE ALGUÉM

Comunicamos que o Bloco Baiacu de Alguém no carnaval de 2018, concentrará suas atividades na apresentação da Bateria Mirim, fruto do projeto “Pescadores de Cultura”, que desenvolverá oficinas de percussão que ocorrerão entre outubro de 2017 e fevereiro de 2018, na Escola Paulo Fontes, com apoio do CESUSC, a partir da lei de incentivo cultural da Fundação Franklin Cascaes.

Neste próximo carnaval o Bloco, após 25 anos, não realizará seu tradicional desfile no carnaval comunitário de Santo Antônio de Lisboa, nem seus bailes carnavalescos.

O sucateamento das políticas públicas brasileiras nos últimos dois anos, em especial no campo da cultura, assim como a crise econômica, que acabaram por reduzir drasticamente o apoio financeiro, tanto do poder público, quanto da inciativa privada, tornam inviável a realização do Carnaval do Bloco Baiacu de Alguém. Os custos da realização de um carnaval de grande porte, com características comunitárias, que preserve as raízes desta cultura e ofereça segurança, qualidade musical e artística para as “folias de momo”, são muito altas e a renda obtida de nossos eventos não garantem a sua manutenção, portanto, inviabilizam sua autosustentação, do ponto de vista financeiro.

Por esse motivo, a Coordenação da Associação Cultural Baiacu de Alguém toma esta decisão de um carnaval focado em suas oficinas culturais. Agradecemos o apoio recebido da comunidade e contamos com a sua compreensão e solidariedade, assim como de nossa bateria e de centenas de foliões e simpatizantes que nos seguem nas festividades carnavalescas.

Reafirmamos nosso apoio ao carnaval comunitário de Santo Antônio de Lisboa e nosso compromisso com a preservação das políticas culturais para nosso bairro, cidade e país, mantendo viva as parcerias e ações cotidianas de resistência por nossas tradições e novos horizontes de participação sociocultural!

 

Florianópolis, 19 de agosto de 2017.

Daniela Ribeiro Schneider. 

Coordenadora Geral da Associação Cultural Baiacu de Alguém.