Baiacu de Alguém

Carregando...
Redes sociais:
RSS

Indicar página

Carros de mutação nos carnavais de Santo Antônio no início do século XX

Autoria: Sérgio Luiz Ferreira
 

Quem vê hoje os desfiles dos Blocos Baiacu de Alguém, Unidos do Avante, Sombra e Água Fresca e tantos outros pelas ruas da freguesia de Santo Antônio não imagina o passado carnavalesco de Santo Antônio de Lisboa. Os jornais Folha do Comércio e A Época em 1913 noticiaram que, na freguesia de Santo Antônio, alguns moços organizaram um grupo carnavalesco denominado "Aventureiros", que desfilou no domingo de carnaval com cinco carros de mutação e outros tantos alegóricos, sendo o desfile animado pela banda de música do Ribeirão da Ilha. Mas não pensem que o grupo ficou só nisso. Naquele ano os mesmos rapazes fundaram o "Club Sete de Setembro, que até 1969 foi um clube "à altura daqueles da capital".
O carnaval seguinte, de 1914, foi só de recordações para os moradores do centro da cidade de Florianópolis, mas foi bem animado na freguesia de Santo Antônio. O jornal A Época lamentava o desânimo do carnaval daquele ano na capital e recordava o tempo em que Santa Catarina "gozava justa fama de terra dos mais belos e admiráveis préstitos carnavalescos". Dizia que a festa de momo naquele ano se resumia a alguns bailes de fantasia, "sem o luxo e o prazer de outrora" e ao impertinente "você me conhece?". Possivelmente se tratava do hábito de sair mascarado às ruas, como se fazia até recentemente nas ruas do nosso distrito.
No centro da capital nenhuma sociedade se animou a sair na rua, naquele ano, mas em Itajaí e Laguna o carnaval prometia ser animado. Também Santo Antônio deu "provas que ali o desânimo não tem abrigo e que o trabalho e o prazer dominam entre aquela boa e laboriosa gente". As festas de carnaval de 1914 tiveram início no sábado com um "estrondoso" baile à fantasia no "novo e espaço salão do club Sete de Setembro, sociedade recreativa fundada e mantida com brilho pela mocidade do lugar e auxiliada por alguns moços desta capital". ( O Clube Sete de setembro ficava onde hoje está a entrada da casa da Joana Cabral Costa na Rua Cônego Serpa). No domingo os "Aventureiros! Desfilaram com um "magnífico préstito", composto por três carros de mutação e dois alegóricos.
Nos anos seguintes o carnaval de Santo Antônio continuou a ser notícia nos jornais da capital. O Clube Avante, fundado em 1947, também promoveu bailes memoráveis. No final do século XX o carnaval voltou para a rua e hoje é, de novo, um dos mais animados carnavais da ilha de Santa Catarina.

Comentários

Adicionar comentário
Joseane Zimmermann (08/03/2011 00:00)
Sérgi, parabéns!
Adorei o site e vou usar as informações nas minhas aulas de História na Paulo Fontes. Estamos trabalhando com Memória Histórica e o Baiacu de Alguém é uma das memórias a serem pesquisadas. Abraços.